terça-feira, junho 02, 2015


Eu e a cidade
Apenas
O vento e o concreto
A ecoar meu silêncio
Os becos desdenham de meus passos
Forçando-me ser poeta

026to0T4L615

Nenhum comentário: