domingo, maio 31, 2015

O grito no vazio



Te gritei na multidão
Mas nosso olhar não se cruzou
Persegui, empurrei, corri, esbarrei
Nunca desisti
Mas sua imagem esvaeceu
Me deixando perdido, vagando sem direção
Em penitencia da esperança
Passei a encarar todos os rostos
Tentando te encontrar
Em meio ao mar de identidades
Um naufrago solitário
Confesso, que se afoga em saudade


310to0T4L515

Nenhum comentário: