segunda-feira, agosto 25, 2014

TRÁGICA MORTE

 P/ o meu amigo Clendison.

 Andava sempre na linha dos fatos
Até a vida passar por cima dele
E reduzi-lo a versos e memória.

Da página abruptamente arrancada
Ainda ecoa seu grito feito de vento.



Fabiano Silmes