segunda-feira, março 21, 2011

A boa e velha atualidade

Terremoto, Tsunami, Acidente nuclear no Japão. (deus deve estar zangado) Presidente americano Em terras tupiniquins (discurso unilateral na manga) Conflitos ideológicos na Líbia Egito livre de ditador comemora Príncipe saudida se antecipa e reza (a velha cartilha de todos os ditadores) Inventam-se novos armamentos O Brasil se antecipa na compra... O povo passa fome em filas de espera (Ó pátria amada, idolatrada, salve! Salve!) Um novo cenário se antepõe ao velho e nada muda: Uma nova guerra,“ motivos nobres”,e outro país para invadir (os generais estão felizes em suas mesas de vidro)... O momento é tenso, a vida é tensa, O Globo corre... Pessoas se desmancham, em lágrimas, nas terras de Alá... (já prevendo as bombas e os assassinatos) Enquanto a noite recai, como um peso, sobre os homens E a esperança se limita em morrer nos destroços (das almas perdidas) Eu, poeta, humildemente, com a minha pena, consagro a luz. Fabiano Silmes