sexta-feira, abril 11, 2008

As flores

Os homens nascem
As flores crescem
Os Homens se sucedem
As flores envelhecem

Com a bênção do padre
Homens e flores se unem
Em eterno matrimônio
Benditas são as flores
Companhia final dos homens.

Fabiano Silmes

6 comentários:

Sumaya disse...

Hum... Simples e profundo, ta aí, gostei!

Minina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Minina disse...

lembrei do vinícius "qem vai pagar o enterro e as flores se um dia eu morrer de amores?"...

flores e homens... d certo q sempre é possível fzer paralelo entre coisas vivas, afinal, na nossa cabeça, com relação a elas, sempre o ciclo: nasce, cresce, reproduz e morre.


para mim, mtas são as flores e raros são os homens....

enfim, bjos!

Lu Rosário disse...

As flores e os homens, sambos se sucedem e envelhecem.. para cada um há um tempo predeterminado. As flores conseguem ser mais intensas que os homens.

Beijos.

Lu Rosário
www.sempudor.blogs.sapo.pt

to0t41 disse...

Homens e flores, escravos do tempo !

abs

Godet disse...

Levei um soco...
É, se não falar de flores!Morrei de amores...
Muito bom.
Bjs...
(bruxa verde)