sábado, março 29, 2008

She

quando ela passa eu fico
quando ela fica eu saio
quando peço ela disfarça
quando ela quer me beija
quando me calo ela imita
quando eu a olho ela não é
quando ela olha eu não estou
quando juntos estamos tristes
quando distantes estamos mais
quando não temos nada a dizer
saio de mim e vou embora

quando ela me chama eu vou atrás...



Fabiano Silmes

9 comentários:

Lu Rosário disse...

Este poema foi diferente dos outros.. está lindo e não está triste, ou pelo menos não percebi isso tão acentuadamente como nos outros.

Beijão bem gostoso.

Lu Rosário
www.sempudor.blogs.sapo.pt

Lua Paixão disse...

quando ele me chama, eu já estou ao lado dele carregando-o..

...Lua Paixão.

www.eroticaamor.blogspot.com

F. Reoli disse...

"Elas" tem um poder danado, amigão...rs
Abração

to0t41 disse...

O poeta não existiria sem ela ...

abs

Heyk Pimenta disse...

ô rapaz

nesse eu nao vi nada de mais nao, a nao ser que vc tenha descrevido bem a verdadinha desses nossos casais.

entao é cronica.
poema-cronica.

o meu circunflexo tem preguiça.

ó, eu gostei de vc ter aparecido lá no beijodesal sozinho, assim sem ninguém convidar (ou forçar a visitar, como a gente faz e é feio).

Entao, vc me abre mais uma porta. Parece que gostei da proposta desse aqui. Do blog, entao é mais um preu visitar.

da corja eu num gosto.
mas esse eu vou querer vir ver.

fica em paz. bem vindos nós aos novos rumos.

até

Heyk

... Lua Paixão disse...

Ela é a supremacia que rege o homem.

william disse...

Como disse o Heyk mais uma porta pra ser adentrada-visitada

"quando ela me chama eu vou atrás"
pelo visto ela tem o canto da sereia.

abraço e até.

Nano Costa disse...

She! Isto que é paixão...

Godet disse...

She, melhor não falar...
que pontinha de inveja.
:)
(bruxa verde)