quinta-feira, novembro 22, 2007

O despertar latárgico


a lagarta insiste sobre a planta verde
feia e triste se insinua desprezada
e em borboleta desprezando a tudo voa.


Fabiano Silmes

3 comentários:

F. Reoli disse...

Belo poema... realmente um tema que nos leva a sar e quem nunca se sentiu assim... ;)
Abração

Lu Rosário disse...

Bonito poema... triste tambem, não sei bem porque... mas lembra-me bem um certo momento...

Beijos.

www.sempudor.blogs.sapo.pt

to0t41 disse...

Cansou de esperar e voou ...