segunda-feira, outubro 01, 2007

Cores Invisíveis



Existem cores que se escondem por detrás das sombras do comum, nos cantos da rotina, escapando por debaixo dos nossos narizes dia após dia. Cores que para serem vistas, precisamos fechar os desatentos olhos e esticar ao máximo as antenas da mente, pois, como fantasmas que assombram nosso imaginário, aparecem apenas para quem realmente deseja vê-las. São sentinelas da alma que aguardam pela sentença do querer, para poder então despertar do imenso abismo criado pela correria do cotidiano. E assim erguerem-se cintilantes, diante de corações incrédulos surpreendidos por sentirem subir à tona sensações até então desconhecidas. Colorindo um novo mundo, onde a visão não é mais retida pela retina, onde o sentido perde a razão e a razão o sentido. O homem torna-se natureza novamente.
to0T4L

3 comentários:

O empírico disse...

Nao sei se as cores são invisíveis.

Acho que nos esquecemos delas...

Vortex Project disse...

Precisamente ...
Usei esta figura de linguagem para dar este exato sentido, de algo q está a nossa frente mas não conseguimos (ou não queremos) enxergar. Tornando-se de certo modo algo "invisível", por passar despercebido, esquecido ou desprezado. to0T4L.

Fabiano Silmes disse...

Talvez se olhássemos as cores invisíveis por sobre todas as coisas...veríamos um mundo diferente..talvez se acreditássemos nelas(as cores) firmemente,elas nos seriam reais...e poderíamos ver além do azul por dentro de todas as cores!!!


Abraços,Evoé poeta!!