segunda-feira, julho 23, 2007

Orquídea

Para Lu Rosário

tens medo e abre-te toda
em segredo como uma rosa
suavemente abre suas pétalas
para seram tocadas pelo beija-flor

Minhas mãos procuram-te
na exatidão do delírio
e encontra em fogo
o teu vulcão submerso
entre folhagens quase inexistentes

a tua fonte escondida resplandece

e corre tranquilo em teu rio o meu barco
a penetrar pelas ardentes águas do
teu desejo satisfeito em gozo
lágrimas e risos.

Fabiano Silmes

7 comentários:

to0T41 disse...

Mais uma vertente de um versátil poeta ...

abs

F. Reoli disse...

Palavras tão sensuais quanto a musa que as palavras tocarão...
Abraços

GUSTO VIBE disse...

Lindas palavras...
Que correm em mentes abertas e que tocam o coração.


Abraços...

Lu Rosário disse...

Ufa. To aqui toda arrepiada com este poema, nunca imaginaria que escreverias algo tão ardente, sensual e forte para mim... suas palavras são lindas. Amei... vou pegar e guardá-lo para mim. É um presente e tanto.

Poxa. Obrigada. Muito obrigada mesmo, nem sei se mereço.

Um beijão.
Te adoro.

cõllybry disse...

Belo presente em palavras poeticas...

Doce beijo

Lua Paixão disse...

Pretendes ser meu beija flor?
Que chega, fica, suga, sacia?

Espero por você.

Rebeca dos Anjos disse...

Ui!

Lulu anda arrasando corações! Rs!

Lindo poema, menino!