quinta-feira, junho 07, 2007

Nulidade engarrafada

Sol ardente
Mato e mente
Lixo espalhado
No canto dos muros
Ao pé do poste
Esqueleto das árvores de outrora
Na reta do agora
Onde o pensamento aflora
Na luta de ser alguma coisa
No mundo das coisas sobrepostas:
Mesa, chão
Prato, mesa
Cabeça, prato
Peruca, cabeça
Chapéu, peruca
Pássaros, chapéu
Nuvens, pássaros
Sol, nuvens
Céu, sol
Ardente, mato e mente
Tudo em seu lugar
Atracados à gravidade
Que permite às letras:
Retratar.

010total607

Nenhum comentário: