quinta-feira, junho 07, 2007

Dirigível

Passado, retrovisor d´alma
Escora da vida, como espora fere
Fora de hora, amarga ida
Que ilumina a estrada

Foto viva, voz ativa
Cristalizada ao longe
Esculpida e escarrada
A cara do viajante

Rastro de todos os atos
Registro de cada acaso
Remédio dos descasos
Em tuas águas repousará meu amanhã.

280total507

Um comentário:

Lu Rosário disse...

Pareces que anda revestido de inspiração e de coisas que se passaram.

Abraços.