terça-feira, abril 17, 2007

Silêncio & Palavras

Semeia nestes tempo loucos
De incerteza e de bocas seladas por dentro;
O silêncio dos olhos a romper
As palavras que não se ousam pronunciar.
Tudo se perde e se transforma desfigurado
No desperdicio das horas perdidas;
Em que os braços, as mãos e bocas
Se procuram e não se acham.
E o frio a percorrer por dentro
Sentencia feroz a semente;
A nascer,viver e morrer em vão,
Enquanto a cidade do corpo
Destituído de carne
Adormece no sonho da matéria brutalizada
Entre o silêncio e as palavras.

Fabiano Silmes

Um comentário: