segunda-feira, abril 30, 2007

Os adormecidos

Os homens dormem tranquilos
Em suas casas provincianas.
Os animais e as coisas dormem
Subjulgados pelo cansaço da lida
E da vontade das mãos apressadas.
O concreto e o abstrato dormem
Numa convenção de silêncio e entendimento mútuo.
O dia a noite e a eternidade dormem
Debruçados no para-peito do universo.
Deus e seus anjos dormem...no infinito...
(Da noite além da noite)
Só os sonhos estão acordados.

Fabiano Silmes

4 comentários:

GUSTO VIBE disse...

Só os sonhos estão acordados.
E os poetas dentro dele procurando a liberdade.
É, pode-se dizer que também descansamos nessas horas.

Um abraço.

Lu Rosário disse...

Quando os sonhos estão acordados, se faz o que quiser e os desejos são todos colocados em prática, se tem a visão de si mesmo e em segundos vê-se o próprio mundo.

Beijos.

F. Reoli disse...

Belo nicho de vida inteligente e sensível este aqui, que mantém em vigília as palavras e os sentidos...
Abração amigo, e voltarei mais vezes

collybry disse...

Sonhos acordados embalados pelos cantos dos passaros...Gostei muito deste seu espaço...bjca e meu rasto____________Cõllybry