quinta-feira, abril 26, 2007

Momento Narrado pt. 86: Tênue

Pra lá da meia noite
Ouço uma discussão vinda da rua
Bêbados trocam impropérios
Sem respeitar nem mesmo o silêncio da lua

Espio através da janela
Apreensivo donde aquilo vai dar
Vejo mulheres com crianças no colo
Que tentam apaziguar

A coisa cresce feia
Ameaças explodem pra cá e pra lá
As mulheres ficam nervosas
E as crianças começam a chorar

Chega a galera do deixa - disso
Para enfim cessar o leva - e - traz
Na minha rua, treta que não termina em morte
É um raro motivo para dormir em paz.

260total407

3 comentários:

Rebeca dos Anjos disse...

Nossa! Muito bom isso, Menino!

Sabe que na esquina da minha rua tem um bar? E várias vezes ocorrem esses problemas. Fico sendo preocupada. O ser humano já é louco sóbrio... o que dizer bêbado!

Beijos!!!!!!!!

fabiano Silmes disse...

Boa Leandro um poema com gosto de crônica...e o melhor com final feliz...Abraços.

viviane disse...

o senhor poderia me dar a honra de entrar em contato???

fiquei sabendo q vc ta trabalhando no rio comprido...pertinho da minha casa! :P