segunda-feira, abril 09, 2007

Bola de sonhos

Sonhos são análogos a uma bola durante uma partida de futebol. Ambos devem ser conduzidos com habilidade, para que não sejam roubados por adversários que se apresentam na forma de dificuldades diversas no campo de jogo da vida.

Assim como a bola, os sonhos precisam estar sempre à frente, para que não sejam perdidos de vista. É importante também que estejam milimetricamente próximos do próximo passo, do contrário, podem tornar-se inalcançáveis.

E um dos pontos incomuns que apresenta maior dificuldade, por exigir categoria, consciência e sensibilidade, é o momento do chute. Ato que livra de cima dos ombros o pesado fardo de conduzi-los (bola / sonho), permitindo que se respire de cabeça erguida, libertando das profundezas o suspiro de alívio, de quem doou o melhor de si. Tendo ou não feito o gol.

130total906

Um comentário:

fabiano Silmes disse...

Gol de placa este seu texto...o destino da bola talvez seja o mesmo destino do menino, que de pés descalço no velho campo, corre atrás dos seus sonhos na forte esperança de marcar o seu tão sonhado gol...brindamos ao sonhos como quem marca sem ver um gol de placa... que em negro instante acendeu o sorriso que há muito estava descrente de nascer...

Abraços