sexta-feira, março 23, 2007

O grito,o eco e o silêncio

Partirá de mim
O não saber das coisas
Quando por fim
A morte calar meu silêncio
E meu silêncio em clamor
De voz interrompida:
Gritar à minha ausência
No espaço onde em mim
Era a minha própria presença em voz.


Fabiano Silmes

2 comentários:

Vortex Project disse...

Caro Spider,

Grita bem alto, o silêncio de suas palavras.

abs

to0t41

GUSTO VIBE disse...

Pequenos poemas escritos em linhas tortas com grandes palavras, já é o bastante para que os outros parem e ouçam o que temos a dizer.
Caro amigo, como você mesmo disse:
Só a morte pode nos calar!!!E nada mais.

Grande abraço.