sexta-feira, junho 30, 2006

Enquanto vivo

Respirando enquanto vivo...
...Respirando enquanto vivo...
...Respirando enquanto vivo...

...Respirando enquanto vivo...
...Respirando enquanto vivo...

...Respirando enquanto vivo...


...Respirando enquanto vivo...



...Respirando enquanto vivo.

150Total606

2 comentários:

O empírico disse...

Definitivo e breve como deveria ser...

maieiros disse...

lisérgico poema,,, ritimado como batidas e pulsos vitais... poema sem fim, ou melhor o fim é a própria morte